Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

RIS-ESP/CE conclui Turma IV reforçando protagonismo no SUS

Seg, 25 de fevereiro de 2019 12:0

 

 

O Programa de Pós-Graduação na Modalidade Residência Multiprofissional em Saúde da Escola de Saúde Pública do Ceará (RIS-ESP/CE) resiste. Foi enfatizando esse dizer que os cerca de 300 profissionais-residentes da Turma IV celebraram a conclusão das suas atividades por meio de uma cerimônia realizada na tarde da última sexta-feira, 22, na sede da ESP/CE. Ao longo de 2017-2019, esses profissionais vivenciaram uma intensa troca de experiências, afetos e trabalhos no SUS, do SUS e para o SUS.
 

 

A coordenadora da RIS-ESP/CE, Amanda Frota, saudou cada um dos presentes, enfatizando a relevância do programa para o Estado do Ceará. “Não fosse essa tecnologia do encontro pautada na educação popular, na problematização, no diálogo, na construção compartilhada do conhecimento, seria impossível conduzir esse projeto”, afirmou, destacando o apoio de todo o corpo estruturante da RIS-ESP/CE, bem como dos apoios inter institucionais que o viabilizaram e viabilizam ao longo das últimas quatro turmas concluídas.
 

 

Essa importância foi trazida também na fala da residente Emanuele Mota. Egressa da Turma IV no município de Crateús, ela fala com pertencimento sobre ser residente dentro de um processo de formação tão abrangente como este possibilitado pela ESP/CE. “Por que a RIS precisa continuar? Porque ela é tudo isso. E sem ela a gente não vai conseguir quebrar tudo o que está engessado nos processos de saúde. Esse é o nosso papel: um papel transformador”, conclamou.
 

 

Tal transformação foi refletida igualmente pelo Secretário Municipal de Saúde de Icapuí, Reginaldo Chagas. O gestor defendeu a interlocução intersetorial para o fortalecimento da rede de saúde, assim como o entendimento por parte dos profissionais-residentes da integralidade do sistema. “Não existe um SUS acadêmico e não existe um SUS real, só existe o SUS”, disse.
 

 

“A utopia de construí-lo não é uma mera utopia de sonhos. O que nós acreditamos é que a vida é inalienável. Ela não pode ser mensurada pela possibilidade tecnológica a que tenho acesso porque possuo dinheiro”, refletiu ao lembrar: “Esse movimento que vocês aplicam na rede constrói um processo dialógico que transforma a realidade. Essa é a potência da RIS-ESP/CE, concluiu.  
 


 

 
Durante os dois dias da Mostra de Impactos, ocorrida entre 20 a 22 últimos, cerca de 23 apresentações foram realizadas pelos residentes-profissionais dos componentes comunitários e hospitalar de variados municípios cearenses. O resultado desses impactos, em sua maioria, foram partilhados e sentidos por meio das vivências e aprendizados, seja no serviço ou pela interação entre os próprios residentes durante a construção do caminho de dois anos iniciados ainda e 2017.
 

 

Um desses profissionais é Janaína Nogueira, enfermeira residente no município de Quixadá. Atuando dentro da ênfase em Saúde da Família e Comunidade, ela fala com orgulho da experiência de ser parte da IV Turma da RIS-ESP/CE. “Pessoalmente, a gente passa por uma grande transformação. A gente faz saúde em conjunto, a gente não faz para o usuário, fazemos junto com o usuário”, lembra.
 

 

Da cerimônia de conclusão da IV Turma da RIS-ESP/CE participaram da mesa de encerramento: Olívia Bessa, diretora de Pós-Graduação em Saúde da ESP/CE; Alcilea Carvalho, supervisora do Centro de Residência em Saúde; Jamisse Araújo, coordenadora pedagógica do Componente Hospitalar; e Iracema Bezerra, coordenadora pedagógica da RIS-ESP/CE, além de representantes do seu corpo docente e pedagógico e do coletivo de residentes do programa em seus componentes comunitários e hospitalar. 



Mostra de Vivências Eletivas

 

 

 

 

Ainda no período da manhã desta sexta-feira, 22, ocorreram as apresentações da Mostra de Vivências Eletivas na Praça da ESP/CE. Na ocasião, cerca de 70 trabalhos foram apresentados na forma de baner por diferentes equipes de profissionais de saúde-residentes da RIS-ESP/CE. Eles partilharam saberes e experiências que foram transformadas em pesquisas e estudos a partir dos trabalhos realizados nos diversos municípios e instituições onde atuaram no período de 2017-2019.
 

 

A RIS-ESP/CE já formou mais de 1.100 profissionais. A iniciativa constitui ensino de pós-graduação Lato Sensu (especialização), destinado às profissões da saúde, para graduados em Instituição Ensino Superior e situação regular nos Conselhos Profissionais de classe.
 

 

Caracteriza-se por ensino-aprendizagem em serviço, com carga horária de 60 horas semanais, em regime de dedicação exclusiva ao programa, incluindo-se plantão e duração mínima de dois anos, com o acompanhamento de docentes-preceptores.

 

Desde 2013, ano que marca o princípio desta caminhada, a RIS-ESP/CE mostra-se como importante estratégia de fortalecimento do SUS e da formação dos trabalhadores da Saúde no Ceará, sempre comprometida com a universalidade, a integralidade e a equidade, princípios doutrinários do nosso sistema de saúde nacional.
 
 

 

 

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP/CE
Contato: Este endereço de e-mail está protegido contra SpamBots. Você precisa ter o JavaScript habilitado para vê-lo.
Twitter: @espce
Facebook: espce     

 

Serviços

Agenda - Março 2019

Do Se Te Qu Qu Se Sa
24 25 26 27 28 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6

Escola de Saúde Pública do Ceará - Av. Antonio Justa, 3161 - Meireles, Fortaleza-CE - Cep 60165-090

Fone: (85) 3101.1398 - Fax (85) 3101.1423 - E-mail: esp@esp.ce.gov.br - Twitter: twitter.com/espce

Horário de Funcionamento: Segunda-Feira a Sexta-Feira, das 08h00 às 12h00 e 13h00 às 17h00

© 2019 - Governo do Estado do Ceará. Todos os Direitos Reservados - Ver localização no mapa