PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Termo de Cooperação firma parceria entre ESP/CE e Idesco para criação da Rede de Inovação Aberta para a Saúde

20 de dezembro de 2021 - 18:45 # # # # #

Texto e fotos: Daniel Araújo


Pelo convênio, profissionais de saúde, pesquisadores e técnicos do setor industrial atuarão conjuntamente no desenvolvimento de equipamentos e soluções tecnológicas para o segmento

Os projetos que serão desenvolvidos por meio da Rede de Inovação Aberta para a Saúde foram discutidos nesta segunda-feira (20), em reunião entre gestores da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE)Universidade Estadual do Ceará (Uece) e do Instituto Desenvolvimento, Estratégia e Conhecimento (Idesco). Na ocasião, foi feita a assinatura simbólica do Acordo de Cooperação Técnica entre as instituições. Pelo convênio, profissionais de saúde, pesquisadores e técnicos do setor industrial atuarão conjuntamente no desenvolvimento de equipamentos e soluções tecnológicas para o segmento.

Citando a experiência do capacete de respiração assistida Elmo, inovação desenvolvida pela ESP/CE em parceria com outras instituições cearenses, o superintendente Marcelo Alcantara falou da importância de se trabalhar a inovação por meio da multidisciplinaridade e da inteligência em saúde. “Se a gente inovar em torno de um propósito, e se esse propósito for claro para os participantes, fica muito mais fácil trabalhar as equipes. Na verdade, temos uma inteligência coletiva e, por meio dela, é que se acham soluções”, pontuou.

Laboratório de Prototipação em Saúde

Para fortalecer a construção dessa rede, o futuro Laboratório de Prototipação em Saúde (LPS), a ser instalado na sede do Idesco, será o primeiro equipamento especializado em prototipação ágil do Nordeste voltado inteiramente à Saúde. Aberto a parceiros, irá disponibilizar equipe especializada em eletrônica, mecatrônica, mecânica, corte a laser e impressão 3D, entre outras áreas.

O professor adjunto da Uece, pesquisador colaborador do LPS (Idesco) e cientista chefe de Inovação, Samuel Façanha, destacou a relevância da parceria a partir do desejo de se somar com soluções que vão melhorar a vida da sociedade a partir de um trabalho em colaboração. O gestor destacou o projeto do LPS como uma iniciativa inspirada nessa lógica de evolução das tecnologias em rede. “É um momento importante de estarmos com professores da Universidade, pesquisadores, conselheiros do Idesco, construindo expertises combinadas para que a gente consiga acelerar esse processo de amadurecimento das tecnologias em saúde”, afirmou.

Toda a infraestrutura do laboratório será utilizada para a criação e o aperfeiçoamento de protótipos com baixo custo de produção a serem aplicados na Saúde, além de oferecer apoio aos pesquisadores no desenvolvimento de suas criações a partir das normas estabelecidas pelos órgãos reguladores, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A partir da iniciativa, são previstos prototipagem de equipamentos, invenções, modelos de utilidade, desenhos industriais, marcas e programas de computador.

As ações previstas na rede também foram destacadas pela coordenadora do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da ESP/CE, Alice Pequeno. “A partir da experiência do Elmo, nós estamos agora ampliando possibilidades de desenvolver ou aperfeiçoar outras tecnologias a partir do estabelecimento dessa parceria, além de outros dispositivos que a gente está firmando por meio dessa cooperação técnica”.

Acordo: duração de cinco anos

A partir do acordo firmado entre as instituições, que terá duração inicial de cinco anos, caberá ao Idesco estar responsável pelo LPS, divulgar as inovações a ele relacionados, gerenciar o portfólio dos produtos, além de assessorar a ESP/CE. À parceria caberá, ainda, o fortalecimento do papel da Escola, enquanto Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT), no incentivo à produção e incorporação de conhecimento e novas tecnologias.


Nova reunião será realizada na próxima terça (28) para detalhamento dos projetos para 2022

Além de Alcantara, Façanha e Pequeno, estiveram presentes na solenidade, representando o Idesco, os diretores Nilo Alves, Hermano Carvalho e Roberto Pinto; e a gerente de Projetos do Instituto, Rafaela Cajado.

Também participaram o pesquisador colaborador do LPS e Idesco, Thiago Ayres; o professor adjunto da Uece, Francisco Sales Ávila; e a professora do Centro de Ciências da Saúde da Uece, Ivelise Brasil.

Na próxima terça-feira (28), será realizada nova reunião para o detalhamento e constituição das equipes que irão trabalhar no desenvolvimento dos dois primeiros projetos para 2022 ligados à estruturação do LPS.