PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

No Helv, fisioterapeutas são responsáveis por operar ventilação mecânica durante pandemia

13 de outubro de 2021 - 11:54 # # # # # #

Texto: Débora Morais (Assessoria de Comunicação do Helv) | Fotos: Holanda Júnior e Divulgação/Helv


Profissionais vêm trabalhando na linha de frente no combate à pandemia e têm utilizado o capacete Elmo para evitar que pacientes evoluam para quadro grave da Covid-19

Fisioterapia é uma ciência da saúde que atua no estudo, pesquisa, promoção, prevenção e tratamento do movimento humano em todas as suas dimensões, com foco na funcionalidade. O fisioterapeuta participa de forma efetiva da equipe multi e interprofissional, contribuindo para a recuperação funcional e melhora da qualidade de vida dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) nos ambientes ambulatoriais e hospitalares.

No Hospital Estadual Leonardo Da Vinci (Helv), unidade da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) administrada pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), a Fisioterapia tem um papel fundamental no tratamento e no restabelecimento não só de pacientes de Covid-19, mas de quem tem perfil cirúrgico. Os fisioterapeutas vêm trabalhando na linha de frente no combate à pandemia e têm conseguido evitar que pacientes evoluam para intubação, usando suportes adequados para melhorar o quadro respiratório, como o capacete de respiração assistida Elmo.

Nós tivemos que usar a criatividade, da capacidade gerencial e ter a ideia de formar um time que pudesse atender em qualquer área do hospital, na fase mais crítica. O Elmo foi utilizado em quase 700 pacientes no Helv. E, no pós-pandemia, a grande ênfase é na reabilitação pós-Covid. Muitos pacientes sobreviveram, mas sobreviveram com déficit importante na função do corpo”, relata a coordenadora de Fisioterapia do Helv, Socorro Quintino.


Socorro Quintino é responsável pela coordenação da equipe de fisioterapeutas do Hospital Leonardo da Vinci

O fisioterapeuta que trabalha no hospital atua na promoção e recuperação da saúde de pacientes acometidos por diferentes enfermidades, desde o pré-operatório cirúrgico, passando pela educação e conscientização sobre técnicas respiratórias que irão prevenir acometimentos no pós-operatório, até o atendimento a pessoas com quadros de saúde mais graves, como nos casos de Covid-19 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Quintino conta que o desafio no equipamento estadual foi a ventilação mecânica. “Nós sabíamos que a doença era uma doença que afetava fortemente o sistema respiratório e que poderíamos passar por momentos difíceis por falta de insumos”, pontua.

Todas as UTIs do Helv foram abertas com a participação de fisioterapeutas. A equipe é responsável pela montagem, desmontagem e condução da ventilação mecânica durante todo esse período de pandemia. Ao todo, a unidade chegou a contar com 140 fisioterapeutas em atividade, 24 horas por dia, num hospital com mais de 168 leitos de UTI.

Reabilitação


Samuel Ataias apresentou melhora no quadro de Covid-19 após uso do capacete Elmo

A cada dia, o trabalho da Fisioterapia tem uma eficácia na abordagem dos pacientes junto à equipe multidisciplinar. Samuel Ataias Lima Lopes, 38, esteve internado no Helv durante cinco dias com diagnóstico de Covid-19. Ao longo desse período, Samuel teve de fazer o uso do capacete Elmo, o que auxiliou no seu tratamento.

No começo, eu tive muito medo, porque tem aquele desconforto, mas depois foi muito tranquilo e foi bom, né? Me ajudou muito e minha melhora foi muito rápida”, avalia o paciente.