PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cerimônia abre Especialização em Saúde do Trabalhador

16 de junho de 2010 - 09:43

 

A Escola de Saúde Pública do Ceará promove, no dia 16 às 14 horas, a cerimônia de abertura do I Curso de Especialização em Saúde do Trabalhador.  Essa é a primeira vez que essa especialização é ministrada no Ceará, através da ESP-CE, e contará com a supervisão da Coordenadoria de Pós-Graduação em Vigilância da Saúde, em parceria com o CEREST Ceará / Secretaria da Saúde do Ceará.

A mesa de abertura do curso contará com a presença de autoridades ligadas à saúde pública e à Política de Saúde do Trabalhador do Ceará. Na ocasião, a professora Raquel Maria Rigotto, do Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, profere palestra sobre “Produção, ambiente e saúde: tecendo caminhos para a promoção da saúde do trabalhador”. O evento vai ser encerrado às 17h com uma confraternização entre os presentes.

O objetivo dessa especialização é contribuir para a estruturação da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) no âmbito do SUS. Essa rede compõe ações de atenção a trabalhador nos serviços de saúde visando a vigilância e a promoção da saúde do trabalhador.

Estão sendo ofertadas 40 vagas, sendo que o público-alvo são os profissionais do sistema de saúde inseridos no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) – estadual e regional, na vigilância da saúde, Rede Sentinela e na atenção básica de saúde.

Financiado com recursos do Ministério da Saúde, o curso tem carga horária presencial de 360 horas e 100 horas destinadas à elaboração de monografia, exigida como trabalho de conclusão do curso. A estrutura curricular, organizada em módulos, é baseada nas competências que os profissionais de saúde precisam desenvolver para o enfrentamento dos problemas na área da saúde do trabalhador.  As atividades didáticas serão iniciadas no dia 16 de junho deste ano.

Política Nacional de Saúde do Trabalhador no SUS

A Política Nacional de Saúde do Trabalhador do Ministério da Saúde visa à redução dos acidentes e doenças relacionadas ao trabalho, mediante a execução de ações de promoção, reabilitação e vigilância na área de saúde.

Suas diretrizes compreendem a atenção integral à saúde, a articulação intra e intersetorial, a estruturação da rede de informações em Saúde do Trabalhador, o apoio aos estudos e pesquisas, a capacitação de recursos humanos e a participação da comunidade na gestão dessas ações.

A Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (RENAST) é uma das estratégias para a garantia da atenção integral à saúde dos trabalhadores. Ela é composta por Centros Estaduais e Regionais de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) – até novembro de 2009, 178 unidades espalhadas por todo o País – e por uma rede de 1.000 serviços sentinela de média e alta complexidade capaz de diagnosticar os agravos à saúde que têm relação com o trabalho e de registrá-los no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN-NET).

Além disso, em esfera interinstitucional, o Ministério da Saúde desenvolve uma política de ação integrada com os ministérios do Trabalho e Emprego e da Previdência Social, a Política Nacional sobre Saúde e Segurança do Trabalho (PNSST), cujas diretrizes compreendem: Ampliação das ações, visando a inclusão de todos os trabalhadores brasileiros no sistema de promoção e proteção da saúde; Harmonização das normas e articulação das ações de promoção, proteção e reparação da saúde do trabalhador; Precedência das ações de prevenção sobre as de reparação; Estruturação de rede integrada de informações em Saúde do Trabalhador; Reestruturação da formação em Saúde do Trabalhador e em segurança no trabalho e incentivo à capacitação e à educação continuada dos trabalhadores responsáveis pela operacionalização da política;  Promoção de agenda integrada de estudos e pesquisas em segurança e Saúde do Trabalhador.

 
Mais informações: 85 3101.1400