PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Curso de Gestores do SUS exige sete horas semanais de dedicação

30 de outubro de 2009 - 10:55

 

                                                                                                  Foto: Andrea Veras

 

 

Plano de trabalho com metas e cronograma de conclusão foi o resultado do momento presencial do Curso Nacional de Qualificação de Gestores do SUS, que aconteceu nos dias 27 e 28 de outubro, na sede da Escola de Saúde Pública do Ceará. O curso, que tem 180 h/a, exigirá cerca de sete horas de dedicação semanais do aluno. Participam 311 gestores em saúde de 30 municípios do Ceará. Em todo o país são 7,5 mil vagas ofertadas.

 

Segundo o coordenador pedagógico do curso, José Batista Cisne Tomaz, a expectativa de evasão é mínima e os participantes se mostraram bastante motivados a continuar. Para cada grupo de 28 alunos, haverá um tutor que dará plantões semanais nos quatro pólos regionais e estará disponível via internet e telefone para esclarecimento de dúvidas, acompanhamento e estímulo para a continuidade do curso. “A própria plataforma de ensino à distância nos permite fazer esse acompanhamento. É possível saber, por exemplo, quando o aluno acessou e quanto tempo passou conectado”, explica Batista, acrescentando que o conceito de aluno-equipe, em que toda uma equipe de pessoas que atuam no mesmo município vão estudar juntas, será fundamental no envolvimento de todos.

 

O coordenador informa que, nesta primeira semana, os alunos vão dedicar o tempo a um aprofundamento do uso do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), principal ferramenta de aprendizagem do curso. “No momento presencial foi possível esclarecer muitas dúvidas, mas a gente percebe certa resistência das pessoas a se adaptar à modalidade EAD. Com o apoio dos tutores, esperamos sanar todas essas dúvidas logo no início do curso”, ressalta.

 

Sobre o curso

 

Aplicado na modalidade de educação à distância,  o curso, no âmbito nacional, conta com a parceria de 34 instituições formadoras em saúde pública.  No Ceará, a coordenação é da ESP-CE. A Qualificação está inserida no Programa Mais Saúde, do Ministério da Saúde, coordenado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), com apoio do Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e, no Ceará, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) e Conselho dos Secretários e Secretárias de Saúde do Ceará (Cossems-CE).

 

A definição de vagas para o Ceará aconteceu por meio de Resolução da Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB/CE). A relação dos municípios selecionados se deu de acordo com os critérios de regionalização e priorização na redução da mortalidade infantil.

 

Assessoria de Comunicação e Marketing – ascom@esp.ce.gov.br