PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Profissionais são capacitados na Atenção à Saúde da Mulher

16 de outubro de 2009 - 10:58

 

Acontece no município de Quixadá, entre os dias 19 e 22 de outubro de 2009, a segunda turma do Curso Básico de Atenção à Saúde da Mulher. O objetivo é qualificar as equipes de Saúde da Família para melhorar o atendimento à mulher durante a gravidez, parto e puerpério, de acordo com as necessidades, respeitando a integralidade e a equidade.

 

Participam das atividades 121 profissionais da Estratégia de Saúde da Família (médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais etc), divididos em duas turmas. O curso é promovido pela Coordenadoria de Políticas e Atenção à Saúde da Secretaria da Saúde do Estado Ceará (SESA) e executado pela Coordenadoria de Pós-graduação em Atenção à Saúde da ESP-CE.

 

Durante o curso, os profissionais serão estimulados a fazer uma reflexão crítica sobre a Atenção à Saúde da Mulher, compartilhando vivências, debatendo casos clínicos, sistematizando rotinas e protocolos e discutindo as necessidades inerentes a cada município.

 

Entre as competências que serão desenvolvidas ao longo do curso estão: capacidade para identificar fatores de risco que contribuam para a morbidade materno-fetal; acolhimento à mulher com classificação de risco; conduzir adequadamente o pré-natal, segundo os protocolos do Ministério da Saúde; conduzir adequadamente os cuidados com a mulher em situação de risco (cardiopatias, diabetes gestacional, hipertensão crônica e pré-eclâmpsia).

 

A primeira turma do curso, que tem 40 horas-aula, aconteceu para 150 profissionais da Coordenadoria Regional de Saúde de Acaraú. Até o final do ano, o mesmo curso será levado às CRES de Juazeiro do Norte, Crato e Brejo Santo, que junto com a CRES de Acaraú apresentaram maior número de óbitos maternos em 2008. Em Quixadá, o curso é ministrado como estímulo e reconhecimento pelo município não registrar óbito materno no ano passado.

 

 

                                                                                                Foto: Andréa Veras

 

Saúde sexual e reprodutiva

 

A Especialização em Enfermagem Obstétrica também faz parte das ações da Secretaria da Saúde do Ceará visando a melhorar a saúde da mulher e reduzir o índice de mortalidade materna. Organizada pela Coordenadoria de Pós-Graduação de Atenção à Saúde da ESP-CE, a especialização realiza, nos dias 16 e 17 de outubro, seu IV módulo (foto acima), que aborda a Assistência de Enfermagem à Saúde Sexual e Reprodutiva da Mulher.

 

O tema será trabalhado visando a sensibilizar os profissionais a uma atitude humanizada e multidisciplinar, oferecendo ferramentas para um cuidar diferenciado.

 

Segundo a coordenação do curso, o desenvolvimento das competências necessárias para o atendimento integral à mulher no âmbito sexual e reprodutivo dará subsídios aos profissionais para minimizar as iniqüidades e agravos à saúde da mulher, contribuindo para a qualidade da assistência obstétrica.

 

Meta até 2010

 

Em 2007, o Ceará registrou 105 óbitos maternos. A Secretaria da Saúde estimulou a melhoria dos serviços prestados nos municípios e, em 2008, o número caiu para 99 óbitos. A meta da Secretaria da Saúde do Estado é reduzir em 50%, até 2010, a razão de mortalidade materna registrada em 2006, de 70,7 óbitos por 100 mil nascidos vivos. Causas obstétricas evitáveis são as principais responsáveis pelas mortes maternas. Quando diagnosticadas precocemente, a hipertensão, hemorragia e infecção não resultam em óbito materno. Essa realidade justifica o investimento contínuo em capacitação.

 

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP-CE