PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Cooperação Brasil-Canadá vai traçar um retrato da saúde no CE

29 de setembro de 2009 - 16:11

 
                                                                                                 Foto: Andréa Veras

Começou ontem, 28 de setembro, e prossegue até o dia 09 de outubro, a 26ª missão da Cooperação Brasil-Canadá para a Formação de Profissionais por Competência nas Escolas de Formação em Saúde do Estado do Ceará. O encontro é realizado no Hotel Mareiro (Avenida Beira Mar, 2.380), das 9h às 17h, e é destinado a gestores de saúde pública.

A missão conduzida pelo consultor Fernand Laplante, do Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação (CIDE), dá continuidade às atividades do Componente I da Cooperação, que trata do planejamento da gestão de pessoas, conforme as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).
Nesse componente, o objetivo é definir um retrato do setor saúde que reflita a situação atual de oferta e demanda dos postos de trabalho em saúde no Ceará, bem como a oferta e demanda de cursos de formação para este mesmo setor.  
Esse retrato permitirá ao Ceará ter um diagnóstico atual que, aliado a outras medidas, contribuirá para o planejamento e previsão das demandas futuras do SUS e, consequentemente, a quantidade de trabalhadores que precisam ser capacitados atendendo às necessidades específicas do Sistema.
O consultor permanecerá no Brasil até o dia 10 de outubro. A equipe de trabalho é composta por trabalhadores da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, mais especificamente da Coordenadoria de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde (CGTES), com o apoio da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE) e Observatório de Recursos Humanos em Saúde.

27ª Missão

A 27ª missão acontece entre os dias 02 e 09 de outubro, no Iate Plaza e é destinada aos técnicos que estão elaborando programas de formação técnica. Será conduzida pelo consultor Andre Adan, do Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação (CIDE), com o tema Reconhecimentos de Competências Adquiridas fora do Sistema Formal de Ensino.

Segundo Carmem Costa, coordenadora brasileira da Cooperação, o reconhecimento de competências na formação profissional e técnica é um processo que permite fazer uma avaliação das competências adquiridas graças às experiências de vida e de trabalho, e reconhecê-las em função de um programa de estudos.

Entenda o que são competências adquiridas

Uma pessoa tem o direito de ter um reconhecimento social de tudo o que aprendeu na vida profissional desde que prove isso; uma pessoa não tem que aprender o que já sabe e nem refazer, em um contexto escolar formal, as aprendizagens que ela já realizou em outros contextos, segundo outras modalidades. O que importa no reconhecimento das competências é que uma pessoa aprendeu e não os lugares, as circunstâncias ou os métodos de aprendizagem.

Mais sobre a Cooperação

O objetivo geral da Cooperação Brasil-Canadá é reforçar a capacidade institucional das escolas de saúde a fim de desenvolver e ofertar programas de formação técnica segundo a Abordagem por Competência, bem como a capacidade do Ceará para planificar e gerir a formação de trabalhadores para o setor saúde.

As ações começaram em abril de 2007 e prosseguem até abril de 2010, envolvendo a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, a Escola de Saúde Pública do Ceará, a Secretaria da Saúde e Ação Social de Sobral, a Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia, a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, o Sistema Municipal de Saúde Escola, o Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde e a Agência Brasileira de Cooperação.

Os parceiros canadenses são a Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional (ACDI), o Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação (CIDE) e os CÉGEP de Sainte-Foy (Quebec) e John Abbott College (Montreal), que apóiam sua execução.

 
 
Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP-CE