PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

11 policlínicas, 5 CEOs e 1 hospital regional já em construção

28 de agosto de 2009 - 14:46

A população da maioria dos municípios cearenses só tem acesso a exames e atendimentos especializados vindo para a Capital. Essa dificuldade de acesso e de qualidade da assistência está em contagem regressiva para ser reduzida e modificada.  Para facilitar o atendimento pertinho de casa e com qualidade, o Governo do Estado avança na construção de 21 policlínicas, 16 Centros de Especialidades Odontológicas e dois hospitais. Todos, no total 39 novas unidades, são regionais. Em cada microrregião, uma policlínica. Das 21 policlínicas 11 já estão em construção em Baturité, Tauá, Russas, Pacajus, Aracati, Icó, Camocim, Campos Sales, Acaraú, Canindé e Brejo Santo.

Com as policlínicas regionais, a população poderá fazer exames que hoje, na rede pública, são realizados somente em Fortaleza. É o caso do ecocardiograma. Só para se ter uma idéia da dificuldade em realizar esse exame há atualmente 305 pacientes na fila, aguardando a realização de ecocardiogramas. Em dezembro deste ano e início de 2010 quatro policlínicas já serão inauguradas – Baturité, Tauá, Russas e Pacajus. As obras das outras quatro em construção ficarão prontas até abril do próximo ano.  

Os CEOs Regionais, pelo menos cinco, estão com as obras em fase de conclusão. Agora, em setembro, serão inaugurados os CEOs Regionais de Ubajara, Baturité e Acaraú. Depois será a vez da população da região de Juazeiro do Norte e de Russas conferir a inauguração e passar a ter serviços especializados em saúde bucal. Entre os serviços, estão próteses, ortodontia, periodontia, cirurgias e até diagnóstico do câncer de boca.  Em setembro mais sete CEOs regionais estarão em fase de concorrência pública. São os CEOs localizados em Cratéus, Itapipoca, Maracanaú, Quixeramobim, Limoeiro do Norte, Icó e Cascavel.    

No programa de expansão e melhoria da assistência especializada à saúde do Ceará, o Governo do Estado não poderia esquecer de  que os sete hospitais da rede estadual estão concentrados na Capital. Sem  hospitais públicos estaduais no Interior, o resultado é superlotação em Fortaleza e comprometendo da qualidade do atendimento. Por isso, em fevereiro deste ano iniciou em Juazeiro do Norte as obras do Hospital Regional do Cariri. Está planejada a construção do Hospital Regional em Sobral.  Tudo para aumentar e melhorar a capacidade de atendimento na própria região. No HRC São 209 leitos. Desses, 87 cirúrgicos, 87 clínicos, 20 de UTI para adultos e 15 semi-intensivos. Terá ainda oito salas cirúrgicas.

O acolhimento e atendimento serão feitos por 1.115 profissionais. Desse total, 342 são médicos. Entre as especialidades oferecidas, estão a traumato-ortopedia, cardiologia, proctologia, gastroenterelogia, urologia, oftalmologia, mastologia, clínica média. O prazo de conclusão das obras, um investimento de R$44.224.380,76, recursos 100% do Tesouro do Estado, é de 18
meses. Além do valor das obras, serão investidos mais R$23.500.000,00, na aquisição de equipamentos, que vão garantir a realização de exames realizados hoje apenas no Hospital Geral de Fortaleza. Um bom exemplo é a ressonância magnética. Outro exame que será feito no Hospital Regional do Cariri é atomografia computadorizada. Assim a população de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Icó, Iguatu, Brejo Santo não enfrentará mais a distância da capital e a fila de espera para ter, na prática, o direito à saúde.
 

Assessoria de comunicação da SESA