PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Missão Brasil Canadá debate múltiplas faces da discriminação

2 de julho de 2009 - 11:12

                                                                                                 Foto: Andréa Veras

 

Depois de realizar atividades na Escola de Saúde da Família Visconde de Sabóia (ESFVS), em Sobral, a 22ª missão da Cooperação Brasil-Canadá promoveu, em Fortaleza, no último dia 29 de junho, a conferência “As Múltiplas Faces da Discriminação”. O evento – que aconteceu no auditório Ciro Gomes, na sede da Escola de Saúde Pública do Ceará – fez parte dos temas transversais do projeto de “Gestão e Formação de Recursos Humanos por Competências nas Escolas de Formação em Saúde do Estado do Ceará”.

A palestra foi proferida pela professora Myrna Lashley, Consulesa de Barbados em Montreal e Consultora do Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação – CIDE. Na última visita ao Ceará, em dezembro de 2008, Myrna ministrou palestra sobre Equidade Étnico-cultural na Formação em Saúde com os grupos responsáveis pela elaboração dos programas de formação técnica no âmbito da Cooperação.                                                            

Segundo Myrna Lashley, o Canadá tem desenvolvido programas e técnicas para garantir que questões transculturais e suas implicações sejam incorporadas às diferentes esferas das políticas públicas como saúde, educação, comércio, dentre outras. Portanto, o intuito é compartilhar conhecimentos nessa área de comunicação intercultural.

Iniciada em Sobral, a 22ª missão abordou a temática “As Múltiplas Faces da Discriminação” em duas atividades: uma conferência no dia 22 de junho e um workshop, de 23 a 26 de junho, eventos que reuniu técnicos e colaboradores do projeto.

Em Fortaleza, o workshop – enfocando a mesma temática desta nova missão – teve início no dia 30 de junho e prossegue até 3 de julho, nas salas 3 e 4 da Coordenadoria de Educação Profissional, na sede da ESP-CE.

Conferência

De acordo com Carmem Costa, coordenadora brasileira do projeto “Gestão e Formação de Recursos Humanos por Competências nas Escolas de Formação em Saúde do Estado do Ceará” – Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação (CIDE), a conferência de Mirna Lashley proporcionou uma visão geral de algumas das principais questões a serem abordadas quando se trabalha em um contexto multicultural, multidiverso e multiétnico.

Esse contexto, segundo Carmem Costa, abrange as relações hierárquicas e status; a interseção de privilégio, discriminação, etnicidade e cultura; a compreensão das dificuldades enfrentadas pelas lésbicas, gays, bissexuais e transexuais; a necessidade de desenvolver uma sensibilidade para com essas questões; Incorporar as sensibilidades dos pacientes, dos estudantes e dos trabalhadores em interações cotidianas e em políticas gerais.

Workshop

Durante o workshop, foram ampliadas as idéias abordadas na conferência, com ênfase nas seguintes temáticas: compreensão dos processos étnicos e culturais no desenvolvimento do privilégio, no que diz respeito aos pacientes, famílias, indivíduos e suas ramificações; respostas responsáveis e apropriadas aos problemas sociais como saúde, doença, sexualidade e educação; Inclusão da cultura, diversidade e sensibilidades étnicas nas diversas modalidades dos serviços; expressão e transferência de informações em diferentes significados culturais; como lidar com os modos familiares de interação, orgulho e segredo; abordagem das respostas sociais para notáveis “alteridades”; relações hierárquicas e status.  

Cooperação

O objetivo geral da Cooperação Brasil-Canadá é reforçar a capacidade institucional das escolas de formação de recursos humanos a fim de desenvolver e ofertar programas de formação técnica segundo a Abordagem por Competência, bem como a capacidade do Ceará para planificar e gerir a formação de trabalhadores para o setor saúde.

As ações começaram em abril de 2007 e prosseguem até abril de 2010, envolvendo a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, a Escola de Saúde Pública do Ceará, a Secretaria da Saúde e Ação Social de Sobral, a Escola de Formação em Saúde da Família Visconde de Sabóia, a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, o Sistema Municipal de Saúde Escola, o Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde e a Agência Brasileira de Cooperação.

Os parceiros canadenses são a Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional (ACDI), o Consórcio Internacional de Desenvolvimento em Educação (CIDE) e os CÉGEP de Sainte-Foy (Quebec) e John Abbott College (Montreal), que apóiam sua execução.

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP-CE – ascom@esp.ce.gov.br