PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

ESP-CE coordenará curso nacional para gestores do SUS

26 de agosto de 2008 - 19:23

 

A Escola de Saúde Pública do Ceará, em conjunto com a Escola Nacional de Saúde Pública, vai coordenar o Curso Nacional de Qualificação dos Gestores do SUS, financiado pelo Governo federal, por meio do Programa Mais Saúde (considerado o PAC da Saúde), que objetiva formar em todo o país, até 2011, 110 mil gestores, com recursos de R$ 180 milhões definidos no Plano Plurianual (PPA).

A idéia é, além dos recursos descentralizados através da Política de Educação Permanente, definir ações nacionais de fortalecimento do SUS no sentido de disponibilizar uma mesma qualificação a profissionais de todo o país.  “No momento em que o Ministério da Saúde desenvolve um programa de formação em larga escala, significa uma ação para nivelar o conhecimento. Para alguns municípios pode até nem ter tanta importância, mas para a maioria será uma excelente oportunidade de capacitação”, afirma o superintendente da ESP-CE, Haroldo Pontes.

O curso para gestores é um projeto desenvolvido pelo Ministério da Saúde, em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e coordenado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP).

O interessante é que para participar não precisa ser servidor público, estar em cargo e até mesmo ter curso de graduação, porém, precisa desempenhar funções estratégicas na gestão dos serviços e sistemas de saúde e ser indicado pelo gestor de saúde do município, por meio da Comissão Intergestora Bipartite (CIB). Caso as indicações superem o número de vagas, haverá seleção pública. A certificação vai envolver a ENSP e Escola Politécnica Joaquim Venâncio.

Aluno-equipe

No primeiro momento, o curso, que terá 180 horas-aula, vai abrir 7,5 mil vagas em todo o país, sendo 311 para o Estado do Ceará. Será trabalhado em um conceito de “aluno-equipe”, priorizando microrregiões nos estados para que possa ser atingido não somente o aluno, mas toda uma equipe de gestores. “Sabemos que essa é uma proposta ambiciosa, que terá um desdobramento intenso. A inscrição e a seleção serão feitas da melhor forma para que possamos trabalhar em equipe, possibilitando que as pessoas se integrem. Esse é o traço mais importante desse curso”, explica Walter Mendes, coordenador nacional do curso e pesquisador do Departamento de Administração em Planejamento em Saúde (Daps/ENSP).

Estrutura

O curso vai acontecer em grande parte à distância, com alguns módulos presenciais, inclusive a abertura. O material didático e de formação está sendo definido.  A estrutura envolve coordenação estadual, tutores e orientadores pedagógicos.

Além de coordenar a seleção desses profissionais, o que está previsto para acontecer ainda este ano, a Escola vai disponibilizar um espaço para que eles possam dar plantão semanal, acompanhando o processo educacional de cada aluno, que também contará com toda a estrutura de ensino à distância que a ENSP disponibiliza.  Os tutores também participarão de uma capacitação de 40 horas-aula presenciais, a ser realizada por região.

A primeira fase do projeto começou com a realização de uma oficina, organizada pela ENSP nos últimos dias 13, 14 e 15 de agosto, no Rio de Janeiro, com representantes de instituições formadoras de todo o país, inclusive o superintendente da ESP-CE, Haroldo Pontes. Na ocasião, foram debatidos conteúdo programático, modelo pedagógico e estratégia de execução nacional.

Segundo Pontes, as aulas vão começar a partir de 2009.

Assessoria de Comunicação e Marketing da ESP-CE – ascom@esp.ce.gov.br