PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

5. Atualização em Vigilância Epidemiológica e Acompanhamento dos Casos de Dengue Clássico e Hemorrágico

31 de julho de 2008 - 19:22

5.1 Apresentação: A progressão do número de casos de dengue e de áreas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti, tem acarretado conseqüências para a saúde da população, alvo de manifestações clínicas da doença, desde formas brandas até as graves, que podem levar ao êxito letal. Por isso se torna imperativo o desenvolvimento de estratégias para controle dessa doença. A Escola de Saúde Pública, em parceria com a Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, realiza a capacitação de profissionais que atuam nos sistemas de saúde locais, objetivando reduzir a morbi-mortalidade por dengue, nas suas diversas formas.

5.2 Público-alvo: Profissionais médicos que atuam nos municípios das Coordenadorias Regionais de Saúde do Estado do Ceará.

5.3 Objetivos:
– Aprofundar os conhecimentos sobre os conceitos envolvidos na compreensão do comportamento epidemiológico das atividades de controle e do tratamento da dengue, na perspectiva de redução da morbi-mortalidade;
– Discutir a importância das ações de controle direcionadas para a quebra da cadeia epidemiológica da dengue;
– Identificar os principais conteúdos técnicos científicos relacionados à dengue, no que se refere ao quadro clínico, diagnóstico diferencial e laboratorial, conduta terapêutica, fisiopatogenia, aspectos epidemiológicos e preventivos e os critérios de notificação de casos.

5.4 Conteúdo:
Aspectos Epidemiológicos da Dengue no Ceará; Aspectos Entomológicos do Aedes aegypti; Diagnóstico Laboratorial; Fisiopatologia Clínica das Formas de Dengue; Tratamento das Formas Clínicas da Dengue; Diagnóstico Diferencial da Dengue.

5.5 Metodologia:
O processo de ensino-aprendizagem dar-se-á por meio de exposições interativas, discussões em pequenos grupos seguidos de plenária, estudo dirigido de textos, discussão de casos clínicos e debates.

5.6 Carga-horária:
20 horas.