PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

11. Básico em Sistemas de Informação em Saúde

31 de julho de 2008 - 19:18

11.1 Apresentação: Os Sistemas de Informação em Saúde servem como ferramenta que possibilitam a análise e monitoramento da situação de saúde de determinada população. Apesar das deficiências existentes em cada um dos sistemas, explorar suas possibilidades é uma tarefa primordial de quem trabalha com vigilância em saúde, na busca de um aprimoramento da capacidade analítica e de monitoramento do comportamento epidemiológico das doenças de interesse em saúde pública.
Para atender as necessidades de capacitação dos profissionais, a Escola de Saúde Pública do Ceará desenvolveu o curso, objetivando contribuir para o desenvolvimento de competências necessárias à execução de atividades relacionadas aos sistemas de informação utilizados na área da saúde.

11.2 Público-alvo: Técnicos de nível médio e superior, preferencialmente que atuam na área de Vigilância Epidemiológica e Sistemas de Informação nos municípios e Células Regionais de Saúde – CRES.

11.3 Objetivos:
– Compreender o conceito, princípios, fluxo e finalidades dos Sistemas de Informação em Saúde;
– Identificar os componentes de um Sistema de Informação em Saúde;

– Identificar os principais tipos e fontes de dados e informações utilizados para construção de indicadores úteis para o diagnóstico situacional dos municípios;

– Desenvolver análises com base no banco de dados do Sistema de Informação do Ministério da Saúde; e
– Conhecer os principais Subsistemas de Informação utilizados pelo Ministério da Saúde.

11.4 Conteúdo: Sistema de Informação: Conceitos, Finalidades, Princípios e Aspectos Metodológicos; Tipos e Fontes de Dados; Construção de Indicadores; Análise e Interpretação dos Dados; Apresentação das Informações: Conceitos e Práticos; A Internet como Fonte de Informação e de Pesquisas em Saúde; A Informação para a Tomada de Decisão e Sistemas de Informação Utilizados pelos Municípios.

11.5 Metodologia: O curso adota metodologias de ensino-aprendizagem centradas no estudante, fortalecendo o auto-aprendizado e a contextualização do conhecimento com a prática profissional. Utiliza estudos de caso, oficinas de trabalho, estudo dirigido e exposições interativas.

11.6 Carga-horária: 40 horas.