PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Até atingir meta postos vão continuar vacinando jovens de 20 a 29 anos

27 de abril de 2010 - 11:33

A meta era 80%, mas o Ceará superou e vacinou 87,59% do grupo das crianças de seis meses contra a Influenza A. Isso significa que 175 mil e 241 crianças nessa faixa etária em todo o Estado estão protegidas contra o vírus H1N1. Já entre os jovens de 20 a 29 anos a meta ainda não foi alcançada. Até a manhã desta segunda-feira, 26, haviam recebido a vacina 53,52% de um total de 1 milhão 637 mil e 59 jovens que devem procurar os postos e ficar livres da doença. Para alcançar a meta, a Secretaria da Saúde do Estado e as secretarias municipais de saúde decidiram manter a vacinação dos jovens, mesmo após o fim do prazo inicialmente estabelecido pelo Ministério da Saúde, no último dia 23 de abril.

A média de cobertura do grupo das gestantes, no Ceará, está em 51,07%. Foram vacinadas 78 mil e 276 gestantes. Elas têm até o dia 21 de maio para receberem a vacina. “Até lá esperamos vacinar 153.275 mil gestantes” informa o coordenador de promoção e proteção à saúde da Sesa, Manoel Fonsêca. Ele lembra que as mulheres grávidas são uma das principais prioridades e preocupações  da campanha de vacinação, lamentando duas mortes causadas pelo vírus H1N1 no Ceará. Um óbito foi registrado no ano passado e o outro este ano.  “A vacina é uma importante garantia de proteção e saúde”, comenta.   

Nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, onde a campanha de vacinação contra a gripe comum para maiores de 60 anos foi adiada de 8 a 23 de maio, os idosos que tiverem doenças crônicas poderão optar por antecipar a vacinação contra influenza H1N1.

Já podem ir a um posto de saúde para tomar a vacina. A vacinação para esse grupo começou no último dia 24 e vai até o dia 7 de maio. Mas atenção: os idosos que fizerem esta opção terão de voltar aos postos de vacinação mais uma vez, para tomar a vacina da gripe comum, entre 8 e 21 de maio. Aqueles que optarem por aguardar até 8 de maio poderão tomar as duas vacinas de uma única vez.

Fonte: SESA