PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Tuberculose: identificada há quase 130 anos, atinge 1/3 da população

18 de março de 2010 - 14:46

 

Na semana que antecede o Dia Mundial de Combate à Tuberculose (24 de março), o Sala de Convidados, do Canal Saúde/Fiocruz, debate a doença. Participe nesta sexta-feira (19/3), a partir das 13h, do programa, e veja como uma das enfermidades mais antigas do mundo ainda consegue ser responsável pela morte de 1,7 milhão de pessoas por ano. No Brasil, são cerca de 80 mil novos casos e 5 mil mortes ao ano. Para você, o que falta fazer no combate à doença?

Interativo – No programa Sala de Convidados, o público participa ao vivo pela Web canalsaude.fiocruz.br, no chat, ou assistindo pela NBR e ligando 0800 701 8122. Se preferir, antecipe a participação pelo canal@fiocruz.br

Convidados –
Para debater o tema, estarão no estúdio o coordenador do Programa Nacional de Controle da Tuberculose do Ministério da Saúde, Dráurio Barreira; a diretora do Centro de Referência Hélio Fraga, Margareth Dalcolmo; a coordenadora do projeto Fundo Global Tuberculose Brasil/Fiotec/Fiocruz, Maria Boaretto; e a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose do Estado do Ceará, Sheila Borges.

Onde ver – Para assistir ao Sala de Convidados, acesse www.canalsaude.fiocruz.br, clique na TV com a inscrição “ao vivo” e participe a partir do chat associado à transmissão. Se preferir, antecipe suas perguntas: canal@fiocruz.br. No caso da televisão, é necessária uma antena parabólica conectada ao aparelho. Para saber como sintonizar a NBR em sua cidade, acesse http://www.radiobras.gov.br/nbr/cidadesnbr_2004.htm ou http://www.radiobras.gov.br/estatico/tv_nbr_sintonize.htm.

Tuberculose –
Existem várias formas de tuberculose (pulmonar, meníngea, miliar, óssea, renal, cutânea, genital entre outras). A forma mais frequente e mais contagiosa é a pulmonar. Um paciente da forma pulmonar da doença, se não tratado, em um ano pode infectar de 10 a 15 pessoas. A via aérea é a principal via de transmissão da tuberculose. A maioria dos casos ocorre em pacientes do sexo masculino e em idade produtiva, prejudicando ainda mais as condições de vida das famílias carentes, maiores vítimas da tuberculose. Dentre as principais causas do contágio estão a falta de saneamento básico e alimentação de baixa qualidade nutricional, somadas à falta de informação sobre a doença. No Brasil, os estados do Amazonas, Rio de Janeiro e Ceará registram a maior incidência de casos. Toda a população brasileira tem direito ao diagnóstico e tratamento gratuitos no Sistema Único de Saúde (Fonte: Ministério da Saúde).


Fonte: Canal Saúde