PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Influenza A (H1N1) – Nova gripe desafia gestores, profissionais de saúde e população

13 de agosto de 2009 - 08:27

 

Canal Saúde faz balanço da “gripe suína”  

Assista ao vivo pela NBR ou WEB e ligue 0800 7018122. Antecipe perguntas – canal@fiocruz.br

O Sala de Convidados, do Canal Saúde/Fiocruz, debate sexta (14), às 13h, o desafio que o Influenza A (H1N1) vem impondo a gestores, profissionais de saúde e à população. Ao mesmo tempo em que pesquisadores tentam decifrar o vírus, gestores e profissionais de saúde precisam tomar decisões rápidas e eficazes, de cuidados com a população. População que, por sua vez, se vê obrigada a mudar seus hábitos para se prevenir.

As descobertas sobre a reação das pessoas à exposição ao vírus, como os grupos de risco, exigem mudanças de estratégias constantes. Como gerenciar tudo isso sem causar pânico ou uma sobrecarga no sistema público de saúde? Opine ao vivo.

No programa Sala de Convidados, o público participa ao vivo pela WEB www.canalsaude.fiocruz.br, no chat, ou assistindo pela NBR e ligando 0800 701 8122. Se preferir, antecipe a participação pelo canal@fiocruz.br.

Convidados – para conversar com internautas e telespectadores ao vivo, estarão no estúdio representantes do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Secretaria de Vigilância em Saúde.

Números – No último dia 11, terça-feira, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou que o número de mortes provocadas pela influenza A (H1N1) – gripe suína – no país chegava a 192. O último boletim divulgado pelo ministério indicava 96 óbitos. Segundo Temporão, a doença já representa 77% do total dos casos de gripe no Brasil.

Dados do ministério indicam que 43% dos infectados pelo vírus Influenza H1N1 apresentam pelo menos um fator de risco. Dentre os principais citados pelo ministro estavam pacientes com doenças respiratórias, crianças menores de 2 anos, gestantes, pacientes imunodeprimidos e cardiopatas. A maioria das mortes foi registrada em São Paulo (40%). Em seguida aparece o Rio Grande do Sul (23%) e o Paraná (22%).

Até então, a gripe havia provocado a morte de 28 gestantes – 14,5% do total de óbitos. De acordo com Temporão, 30% delas apresentavam pelo menos um fator de risco adicional, como pressão arterial elevada (Fonte: Agência Brasil).
 
Participe ao vivo com sua opinião. Até lá!

Onde ver – Para saber como assistir a NBR na sua cidade ou obter mais informações sobre a NBR, acesse http://www.ebcservicos.ebc.com.br/veiculos/nbr Para assistir no site do Canal Saúde, acesse <www.canalsaude.fiocruz.br>, clique na TV com a inscrição “ao vivo” e participe a partir do chat associado à transmissão. Se preferir, antecipe suas perguntas: canal@fiocruz.br. O Sala de Convidados é apresentado por Renato Farias.

Assessoria de Comunicação – Canal Saúde/Fiocruz