PortugueseEnglishFrenchSpanish
PortugueseEnglishFrenchSpanish

Efavirenz – quebra de patente e de paradigmas

23 de outubro de 2008 - 17:44

23.10.08

O Sala de Convidados, do Canal Saúde/Fiocruz, reflete sobre o significado da quebra de patente do medicamento Efavirenz para a Saúde Pública. O Efavirenz é um dos 17 medicamentos usados no coquetel anti-Aids. A quebra de paradigma fica por conta da retomada do incentivo à fabricação de matéria-prima (princípio ativo) para a produção de medicamentos no país, diminuindo a dependência estrangeira. O programa vai ao terça-feira (28), às 13h, simultaneamente na WEB, NBR e Embratel.
 
Participantes: para debater o tema estarão presentes: o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, do Ministério da Saúde, Reinaldo Guimarães; o vice-presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina (Abifina), Nelson Brasil; e o diretor de Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fiocruz (Farmanguinhos), Eduardo Costa.

Perguntas aos participantes:
Assista na Embratel, NBR ou internet (www.canalsaude.fiocruz.br) e dê sua opinião no chat ou pelo telefone 0800-701-8122. Se preferir, antecipe suas perguntas através do e-mail canal@fiocruz.br .

Efavirenz –
No mês de setembro, o Ministério da Saúde (MS), por meio de Farmanguinhos, da Fiocruz, deu início ao processo de registro do antiretroviral Efavirenz na Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Após análise e registro da Anvisa, a produção terá início nos laboratórios Farmanguinhos (RJ) e Lafepe (PE), ambos públicos. Este ano, os gastos totais do MS com medicamentos chegam a R$ 4 bilhões. Considerando apenas os antiretrovirais, os custos são de R$ 1 bilhão. Em 2006, a compra do Efavirenz representava 11% dos gastos totais do MS com antiretrovirais. Cerca de 80 mil dos 200 mil pacientes do programa DST/Aids do MS usam o Efavirenz (fonte: MS).

Como participar –
Na internet, acesse <www.canalsaude.fiocruz.br>, clique na telinha com a inscrição “ao vivo” e participe a partir do chat associado à transmissão. Se preferir, antecipe suas perguntas enviando e-mail para canal@fiocruz.br. No caso da televisão, é necessária uma antena parabólica conectada ao aparelho. Pela Embratel, o programa será veiculado na freqüência do Canal Saúde (polarização horizontal 3.930 Ghz ou 1.220 Mhz). Para saber como sintonizar a NBR em sua cidade, acesse http://www.radiobras.gov.br/nbr/cidadesnbr_2004.htm ou http://www.radi-obras.gov.br/estatico/tv_nbr_sintonize.htm. O Sala de Convidados é apresentado por Renato Farias.

Assessoria de Comunicação – Canal Saúde/Fiocruz